Divide ou ÷: Review e análise pessoal do àlbum

Depois de um ano em hiato, juntamente com o Sam Smith, Ed Sheeran voltou no inicio do ano com dois singles, e ele logo avisou que seriam para seu novo álbum. Todos ficaram na expectativa, inclusive eu.

Depois de algumas entrevistas, e muita promoção de Shape of you, ontem, Ed liberou o ÷. Será lacre? ou será flop

Eraser: Com um violãozinho que lembra o sertanejo, e um rap, Ed começa seus trabalhos. É praticamente o retrato do vida de Sheeran depois de se tornar famoso. Tem um refrão meio pesado…

” Eu estou ciente das coisas que podem me destruir, Mas me de mais uma para acabar com as pontadas, guarde seus braços confortáveis, por que vou encontrar conforto nos drinks apagadores de dor.”

Dive: Toques bastantes naturais nas baladas romanticas R&B. A música é sobre um amor não recíproco, alguém que diz que lhe ame mas na verdade não sabemos se é verdade.

Perfect: Outra balada com elementos do R&B. Perfect é sobre um amor infanto, aquela paixão jovem e quase proibida, a letra chega a ser bastante água com açucar.

Galway Girl:  Sobre uma garota irlandesa que possivelmente o Ed que conheceu num bar. Ela dizia que tocava em uma banda irlandesa. E na própria música tem alguns elementos da música irlandesa mesmo.

”Ela tocava violino em uma banda irlandesa, mas se apaixonou por um britânico”

Happier: Esa é bastante parecida com Stay With Me do Sam Smith, é sobre se estar sem a pessoa amada, mas ainda à desejar.

New Man: Quem nunca stalkeou o atual do seu ex, Edinho fez, e ainda se pergunta como alguém pode amar alguém tão superfícial como ele. (Minha música favorita <3).

”ouvi disser que ele gastou 500 libras em uma calça jeans, Que vai para à academia pelo menos seis vezes por semana, ouvi que ele está em uma nova dieta e toma cuidado com o que come”

Hearts don’t break around here: Sobre se estar bastante apaixonado,

What Do I Know: Uma música bastante pessoal do Ed, ele fala que não tem a experiência para fazer uma música ativista, cheia de discursos políticos, mas sim consegue cativar as pessoas com suas letras e melodias simples.

”Todo mundo está falando do crescimento exponencial, a queda de mercado e suas carteiras, enquanto eu estou sentado com uma canção que eu escrevi”

Barcelona: Uma festinha improvisada em Barcelona, mesmo sem saber dançar ou curtir de verdade.

Ao terminar o álbum, eu não me empolguei muito, algumas músicas são bastantes legais, outras são incríveis, e mais algumas já ficam chatas de tão melosas (Bom enfatizar que é minha opinião).

O álbum é bastante cool, mas traz a mesma vibe dos álbuns anteriores do Sheeran, então não tivemos uma evolução musical.

Minha nota para o álbum é 7,0. o álbum é bastante sonoro, e muito bem produzido. Mas todas as baladas romanticas não fazem a minha linha.

Anúncios

3 comentários em “Divide ou ÷: Review e análise pessoal do àlbum

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s